5 Dicas Essenciais para se tornar um Síndico Profissional

5 dicas para se tornar um sindico profissional

A demanda por Síndico profissional está crescendo demais no mercado.

Você provavelmente já ouviu falar do síndico morador do condomínio, aquele que conhece todo mundo e que é responsável por cuidar do prédio, atender os moradores, contratar os serviços, fazer a gestão.

Porém, existe também essa função de modo profissional, e ela vem crescendo no Brasil. É o síndico profissional.

O síndico profissional é alguém que foi contratado para exercer o dever do “tradicional” síndico, mas com a diferença por ter a competência e a qualificação para assumir as responsabilidades da gestão do local.

Com o crescente número de prédios e blocos e a indisponibilidade de tempo dos moradores das grandes cidades, aumentou-se a demanda por esse tipo de profissional. Por isso, preparamos esse artigo com as principais informações para quem quer investir nessa carreira.

Antes de mergulhar fundo nessa função, existem algumas coisas importantes para você saber.

  • O que é necessário para ser síndico de um condomínio?
  • Qual a principal diferença entre ser síndico profissional e síndico condômino?
  • Quais as principais vantagens de ser um síndico profissional?
  • Quais as principais responsabilidades de ser um síndico profissional?
  • Quais os principais deveres de um síndico profissional?

1 – O que é necessário para ser síndico de um condomínio?

sindico precisa saber ouvir

O primeiro é gostar do trabalho e ter paciência para exercer a função.

A figura do síndico profissional é de alguém que se relaciona bem com as pessoas, especialmente porque o cargo envolve diversos desafios de resolução de conflitos.

Ou seja, é necessário uma série de habilidades, tais como:

  • Saber ouvir as pessoas
  • Ser paciente com o próximo
  • Ser um bom negociador
  • Ter boa comunicação interpessoal

É importante também que a pessoa tenha pelo menos conhecimentos básicos nas áreas de:

  • Contabilidade;
  • Direito;
  • Administração;
  • Recursos humanos;
  • Finanças;

Com um conhecimento básico nessas áreas o Síndico Profissional terá mais facilidade para atender as demandas que são geradas no condomínio.

Caso seja necessário contratar profissionais e empresas terceirizadas para atendimento em necessidades específicas, esse conhecimento também ajudará.

Não é exigido faculdade específica para o cargo, mas o acúmulo de cursos e certificações ajudam no processo para se tornar um síndico profissional.

Atualmente já existem instituições que oferecem cursos de síndico profissional.

2 – Qual a principal diferença entre ser síndico profissional e síndico condômino?

Uma das diferenças está na relação com o condomínio. Enquanto o síndico condômino é um morador local, que muitas vezes não tem conhecimento prévio de administração ou bom relacionamento com as pessoas.

O síndico profissional é um terceiro, que tem uma visão de fora do condomínio, ele conta com experiência na área e competência profissional para exercer o cargo.

É muito importante que seja avaliado as qualificações e indicações desse profissional.

O síndico profissional recebe remuneração pelos seus trabalhos, enquanto o síndico condômino geralmente não recebe salário.

Vale lembrar que os requisitos legais para ser síndico são os mesmos nos dois casos. Sendo regulado pelo artigo 1.347.

Ou seja, ambos os síndicos são eleitos por assembleia para cargos representativos, não podendo ser superior ao prazo máximo de dois anos.

A grande diferença está na referência salarial dos dois. Um síndico profissional ganha, em média, de R$ 1500,00 a R$ 4,000 por mês.

Essa remuneração vai variar conforme o perfil dos condomínios e a quantidade de horas de atendimento, a cidade e estado de atuação, entre outras especificidades.

Atualmente não há uma tabela com o piso salarial do síndico profissional, e o salário pode chegar a R$ 10 mil por mês, com pagamento por meio de nota fiscal e contrato de prestação de serviço.

3 – Quais as principais vantagens de ser um síndico profissional?

vantagens de ser sindico profissional

São inúmeras as vantagens de se tornar um síndico profissional. A remuneração é uma parte importante.

Outra vantagem é que essa carreira possibilita a pessoa poder atuar em mais de um condomínio ao mesmo tempo, além de gerenciar seu tempo, tendo a liberdade de atuar de forma independente como um profissional liberal.

Ou seja, uma parte do trabalho pode ser realizada de casa ou de um escritório, mas sem deixar de fazer as visitas agendadas aos clientes.

Não se trata de uma função com dedicação exclusiva, o que vai permitir que você tenha outras fontes de renda complementares e desenvolva mais atividades profissionais.

4 – Quais as suas principais responsabilidades?

responsabilidades de sindico profissional

É importante destacar a relação das responsabilidades desse profissional, essas são exatamente as mesmas de um síndico morador, tais como:

  • Organização de documentos;
  • Prestação de contas do condomínio;
  • Administração das demandas dos moradores;
  • Conservação e preservação do condomínio;
  • Convocar reuniões de assembleias ordinárias;
  • Realizar o seguro do condomínio;
  • Zelar pela paz e ordem do condomínio e pelas áreas de uso comum;
  • Elaborar o orçamento anual do condomínio;
  • Representar ativa e passivamente o condomínio;
  • Gerenciar o fundo de reserva condominial;
  • Fiscalizar as inadimplências e ações judiciais do condomínio;
  • Garantir as reformas necessárias e a manutenção do prédio;
  • No caso do contrato com empresa administradora, fiscalizar a atuação e as contas.

5 – Quais os principais deveres de um síndico profissional?

deveres de um síndico profissional

Como determina a lei, existem alguns deveres a serem cumpridos pelo síndico do condomínio.

Alguns dos principais deveres do síndico, segundo o art. 1348 do código civil, são:

  • Praticar os atos necessários na defesa dos interesses dos condôminos;
  • Convocar as assembleias ordinárias;
  • Cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembleia;
  • Prestar contas à assembleia;
  • Elaborar o orçamento da receita e da despesa relativa a cada ano;
  • Cobrar dos condôminos as suas contribuições;
  • Diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessem aos possuidores.

O mais importante você já fez, que foi buscar entender os requisitos dessa carreira, mas agora você precisar se perguntar:

Se identificou com essas funçõesl? Acha que tem o perfil para a função?

O mercado está aquecido, especialmente nas grandes capitais, e agora que você já conhece as principais vantagens e deveres de ser um síndico profissional, você pode procurar uma administradora de empresas e dar início nessa jornada de uma nova profissão.

Clique aqui para se cadastrar, preencha todos as informações de forma completa para que possamos fazer uma análise mais detalhada.

Compartilhe em suas redes sociais:

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on whatsapp

Inscreva-se

Receba conteúdos exclusivos em primeira mão, via email: